Nota de saudação ao Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares, 10 anos na Luta pelo Socialismo e Liberdade

Nota de saudação ao Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares,
10 anos na Luta pelo Socialismo e Liberdade

É com muita alegria que saudamos os 10 anos de luta
da Organização Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares.
Para nossa curta trajetória do CALC é inspiradora
a experiência d@s compas do CAZP, mostrando que
com determinação,vontade, autodisciplina, ética
e compromisso e a cima de tudo compromisso
com os de "baixo" podemos recolocar o
Anarquismo em seu determinado lugar, lado
a lado com as classes exploradas na construção do
Poder Popular.

Afirmamos ainda a satisfação que é poder
estar juntos ombro a ombro com organizações
como o CAZP na construção do Anarquismo brasileiro,
e é  inegável a contribuição das organizações
que compõem o FAO, como o CAZP, e estão 
na composição daquilo que sera a CAB em 
processos organizativos como  o nosso. Os 10 anos
do CAZP comprovam que a determinação daqueles
compas que se propuseram a ardua tarefa de
reconstruir (construir) o Anarquismo, 
em especial o anarquismo organizado nos 
termos do especifismo, não foram em vão,
e que graças a isto hoje podemos observar
um processo de retomada daquilo que recentemente
ficou conhecido como Anarquismo Social.

Vida longa ao CAZP!
Viva o Anarquismo Organizado!
Viva o FAO!
Viva a CAB!

Anúncios

[Nordeste] DECLARAÇÃO DO II ENCONTRO DO ANARQUISMO ESPECIFISTA DO NORDESTE

DECLARAÇÃO DO II ENCONTRO DO ANARQUISMO ESPECIFISTA DO NORDESTE

Está dado mais um passo no avanço do Anarquismo Especifista no Nordeste do Brasil. Reunidos em Recife, nos empenhamos em aprofundar o debate sobre o especifismo e estruturação dos agrupamentos políticos em nossa região, com vistas ao nosso fortalecimento e consolidação.

rubro.jpg

FORTALECER REGIONALMENTE O ANARQUISMO
DECLARAÇÃO DO II ENCONTRO DO ANARQUISMO ESPECIFISTA DO NORDESTE

Está dado mais um passo no avanço do Anarquismo Especifista no Nordeste do Brasil. Reunidos em Recife, nos empenhamos em aprofundar o debate sobre o especifismo e estruturação dos agrupamentos políticos em nossa região, com vistas ao nosso fortalecimento e consolidação.

Compreendemos que o especifismo está para além de um simples modelo organizativo e significa também o início de uma construção teórica própria dentro do anarquismo. Mesmo que hoje ainda não exista em nosso interior uma teoria comum, já possuímos uma prática política próxima, a qual certamente terá influencia em nosso desenvolvimento teórico unitário.

Dialogamos com clássicos, a exemplo de Bakunin e Malatesta, bem como com a experiência mais recente desenvolvida pelos camaradas da Federação Anarquista Uruguaia (FAU) desde a década de 1950. E, assim, procuramos avançar em construir elementos para nossas formulações próprias em termos teóricos e organizativos a fim de aperfeiçoar nossa prática política e fincar as raízes de nossa ideologia.

Neste desafio, destacamos a importância da minoria ativa como princípio do especifismo. Ou seja, de o anarquismo se articular cada vez mais para fermentar as lutas no seio dos movimentos sociais, visando a construção de posturas mais combativas e horizontais. Em uma expressão: criar um povo forte.

Na luta pela construção do poder popular, assumimos o “poder” enquanto a capacidade de fazer e não a possibilidade de oprimir. É preciso fazer a dissociação entre as noções de “poder” e “domínio”, entendendo domínio como a atitude de usar a força do povo contra ele próprio. Esta concepção é resultado de nossa ideologia e teoria; e influencia nossa estratégia.

Atentos à necessidade de consolidação e expansão do especifismo, nosso encontro faz parte do esforço histórico de alinhamento regional para fortalecer a coordenação nacional das lutas. Neste espírito, saudamos o Fórum do Anarquismo Organizado e outras organizações especifistas na batalha por construir a Coordenação Anarquista Brasileira (CAB), a ser fundada em junho deste ano.

LUTA, CRIAR, PODER POPULAR!
VIVA A ANARQUIA!

Assinam esta declaração:

– Coletivo Anarquista Núcleo Negro (NN) – Pernambuco
– Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares (CAZP) – Alagoas
– Coletivo Libertário Delmirense (COLIDE) – Alagoas
– Organização Resistência Libertária (ORL) – Ceará


Reunidos no II Encontro do Anarquismo Especifista do Nordeste
Recife – Pernambuco – Brasil, nos dias 06, 07 e 08 de abril de 2012

Sítios:
Coletivo Anarquista Núcleo Negro (NN) – Pernambuco
http://www.nucleonegro.wordpress.com/
Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares (CAZP) – Alagoas
http://www.cazp.wordpress.com/
Organização Resistência Libertária (ORL) – Ceará
http://www.resistencialibertaria.org/

[CAZP] 10 anos de história e luta!

[CURITIBA] 3° Encontro do Círculo de Estudos Libertários (29.04.2012)

O Círculo de Estudos Libertários (CEL) surgiu como espaço de estudo em janeiro de 2011, com o objetivo de debater “a atuação política, a teoria clássica e contemporânea do Anarquismo, (…) fortalecendo a perspectiva classista, autônoma, socialista e combativa das classes exploradas, em sua formação cultural e intelectual”. Com dois encontros por mês e textos lidos previamente por seus participantes, o grupo teve relativo sucesso no que se propunha a fazer, se tornando ainda “por tabela”, uma referência para os novos companheiros e companheiras interessados nas propostas do anarquismo organizado. A partir de 2012 o CEL tornou-se um espaço ligado ao Coletivo Anarquista Luta de Classe (CALC), continuando dessa forma, aberto a participação dos trabalhadores e trabalhadoras que queiram se debruçar sobre o estudo das lutas sociais e a participação dos socialistas libertários nas mesmas. Seguindo agora um programa definido de textos pretendemos melhorar a qualidade de nossos encontros, contribuindo também, para auxiliar a formação teórica da militância anarquista aqui na cidade de Curitiba (PR).

Onde? Rua Presidente Faria, 515.

Quando? 29.04.2012

Que horas? 10:30hs

Organização: Coletivo Anarquista Luta de Classe

 Próxima Discussão: Módulo 2 programa de Formação FARJ/OASL

Baixe aqui:

http://www.anarquismosp.org/portal/images/stories/ArquivoFasp/docs/programa_de_formacao/modulo_02.pdf

ou Fotocopie aqui: Amintas de Barros, 297. O texto esta na pasta do CEL.