Saudações aos companheiros anarquistas especifistas da FAU

É com muita satisfação que saudamos os companheiros de uma organização que para nós é tão especialmente reconhecida. Tal organização com um histórico tão rico e com um presente tão importante. Inspira-nos, perpetrando em nosso dia a dia a certeza e a justeza de que a verdadeira mudança é construída por nós: trabalhadores e trabalhadoras.

Quando de rostos cansados, vamos ao trabalho em ônibus lotados; quando nos humilham com endividamentos, pois nossos salários que não pagam nossas contas; com nossas casas em locais inadequados; com a perda da saúde corporal e mental sem ter acesso a medicina adequada; com as creches, escolas e universidades com a qualidade e conteúdos indesejáveis; percebemos quantas coisas necessitam ser alteradas! E com olhos cansados observamos ao nosso redor a ilusão de projetos eleitorais, de barganhas de consumo, de ver a classe mergulhada em ideais que não são os seus. Assim, um primeiro de maio é modificado para um feriado de festas!

É neste momento que olhamos para nossos pés, vendo a caminhada de nossa organização -Coletivo Anarquista Luta de Classes (CALC)- com sua inserção em movimentos sociais, ressaltando que a luta no cotidiano por melhores condições de vida dá animo em perceber que o instrumento que utilizamos é correto: a construção do poder popular! Afirmando a autogestão, o federalismo, o apóio mútuo, o projeto de não se vender por migalhas e nem nos perder nos atalhos eleitorais. Nisso nos apegamos e quando olhamos para trás, vemos que as marcas que existem neste caminhar não são apenas as nossas, mas de muitos lutadores que nos fizeram chegar até aqui. Pegadas de muitos trabalhadores. De muitos anarquistas. De muitos militantes da FAU. E é com muita satisfação que hoje caminhamos lado a lado. Assim, não esquecemos o real significado do 1° de maio: o Luto e a Luta. Acreditando que a liberdade do viver se faz na luta classista e no sonho de um projeto socialista libertário!

 

Viva a luta dos trabalhadores!

Viva o Primeiro de maio!

Viva a FAU!

Viva a CAB!

Coletivo Anarquista Luta de Classe, 30 de Abril de 2013.

CALC_CMYK_01

[CABN] Saudação aos companheiros e companheiras da Federação Anarquista Uruguaia

Retirado de: http://www.cabn.libertar.org/?p=1012

“A la FAU de mis amores
que fue forja de mí mismo
honda raíz de anarquismo
de los viejos precursores,
utopistas soñadores
que plasman la realidad
la verdadera verdad
con el pueblo desde abajo,
liberemos el trabajo
que es toda la libertad.”
Carlos Molina

Nós, do Coletivo Anarquista Bandeira Negra, de Santa Catarina, enviamos nossas saudações fraternas para este presente Ato na Coluna Histórica de Cerro-La Teja, às vésperas do 1º de Maio. Duplamente, reconhecemos o valor real da data que está marcada para sempre nas páginas da humanidade e a força que da memória extrai a caminhada de luta dos companheiros e companheiras deste espaço.

Nos dias que antecedem as atividades de propaganda nas ruas, em verdade já estamos anunciando que este dia histórico não passará em branco, junto com outras organizações sociais, formando e informando um 1º de Maio cada vez mais classista e cada vez mais combativo. Para mais além, estaremos levando nesse dia, pela primeira vez, nossa bandeira até uma ocupação de um movimento de luta pela moradia em SC. Apesar de toda tentativa, ano após ano, de criminalizar os movimentos sociais, a mídia burguesa através de seus aparatos da reação, é incapaz de impedir a marcha dos de baixo, dos oprimidos e explorados. Esses guerreiros que não se escondem das lutas populares, evidenciam sua organicidade e sua firmeza.

À Federação Anarquista Uruguaia, nos seus 55 anos de luta e organização, toda nossa solidariedade àqueles que estão na peleia no Cerro e La Teja, e outras periferias da capital oriental que nos fazem crescer e olhar à frente um exemplo a ser seguido, superando as dificuldades de estar inserido dentro deste sistema que apenas fabrica injustiças e misérias.

Estamos tristes por não compartilharmos do mesmo ato presencialmente mas, ao mesmo tempo, contentes por sabermos que em memória e na luta de cada compa, somamos em grau nossa solidariedade. É por este sentimento de mística que nos inspira a continuar trabalhando e elaborar nossa disciplina militante, intransigentes, como afirmamos, cujo objetivo final é a construção do socialismo libertário.

Que os ventos que sopram no Prata limpem nosso caminho por aqui. Desde 1886, os Mártires de Chicago mostraram ao mundo capitalista que as sementes da contestação germinaram e se espalharam por todos os continentes. Cerro-La Teja, ao recordar estes fatos, estará enriquecendo a vontade de luta dos que se aproximam agora e fortalece a memória daqueles que se acham derrotados. Que a FAU não retire a bandeira rubro-negra das ruas! De pé e erguidas pelas memórias dos mártires!

Se escucha! Arriba los que luchan!
Viva la FAU!

Santa Catarina, 26 de abril de 2013.

image

[Rusga Libertária] Cumprimentamos a todas e todos, companheiras e companheiros da Federação Anarquista Uruguaia

Retirado de: http://rusgalibertaria.wordpress.com/2013/04/29/cumprimentamos-a-todas-e-todos-companheiras-e-companheiros-da-federacao-anarquista-uruguaia/

[CABN] 1º de Maio na Ocupação Contestado: debate sobre o trabalho na Cooperativa

Retirado de: http://www.cabn.libertar.org/?p=1004

A Cooperativa de produção de alimentos e a Ocupação Contestado (São José – SC) convidam a todas e todos para uma atividade na ocupação, no 1º de Maio. Faremos uma apresentação e debate sobre o trabalho na cooperativa: geração de renda, trabalho coletivo e horizontal, e a construção de novos valores.

Haverá também a exibição do curta “Maio, nosso maio”, que retrata a história do Dia dos Trabalhadores e do sindicalismo, e exibição de cartazes resgatando a memória desse dia importante da nossa classe.

Nossa Cooperativa ainda está no começo e, por isso, estaremos vendendo salgados e outros alimentos para arrecadar fundos. Queremos construir uma cozinha no espaço do barracão, para poder avançar na produção e termos mais pessoas trabalhando!

O 1º de Maio é um dia histórico de luta das trabalhadoras e dos trabalhadores, que motivou a organização do povo em todo o mundo, lutando por uma vida mais digna, contra a exploração do trabalho. Desde as lutas pela conquista da jornada de 8h, greves e lutas por salário e condições de vida, foram várias conquistas que estimularam a transformação dessa sociedade para uma nova, sem exploração e dominação. Nós somos herança e continuação dessas lutas e desses sonhos, desde cada ocupação e cada local onde o povo se organiza!

As atividades começam às 14h, no Barracão Central do Contestado.
Todas e todos estão convidadas(os)!

Para contato, dúvidas sobre como chegar e para organizar caronas:
jg@riseup.net

[CURITIBA] Círculo de estudos Libertários 2013: retorno no 1° de Maio

Onde: DCE-UFPR, Rua General Carneiro, 390

Quando: 01.05.2013

Horário: 14h e 30mim

Retornaremos com o C.E.L. neste, 1° de maio com nossos já tradicionais estudos a cerca da teoria anarquista, neste primeiro encontro de 2013 estudaremos o texto “Surgimento e breve perspectiva histórica do anarquismo (1868-2012)” escrito por Felipe Corrêa (venha com o texto lido)- disponível aqui: http://www.anarkismo.net/article/24704?userlanguage=pt&save_prefs=true. Nesta data aproveitaremos também para rememorar a luta histórica dos trabalhadores, que tem como dia de “Luta e luto” no 1° de maio (o dia do trabalhador), com o filme debate da animação “Maio, nosso maio” (http://www.youtube.com/watch?v=Fgd0urRHbU8).

Saiba mais sobre o C.E.L:

O Círculo de Estudos Libertários (CEL) surgiu como espaço de estudo em janeiro de 2011, com o objetivo de debater “a atuação política, a teoria clássica e contemporânea do Anarquismo, (…) fortalecendo a perspectiva classista, autônoma, socialista e combativa das classes exploradas, em sua formação cultural e intelectual”. Com dois encontros por mês e textos lidos previamente por seus participantes, o grupo teve relativo sucesso no que se propunha a fazer, se tornando ainda “por tabela”, uma referência para os novos companheiros e companheiras interessados nas propostas do anarquismo organizado. A partir de 2012 o CEL tornou-se um espaço ligado ao Coletivo Anarquista Luta de Classe (CALC), continuando dessa forma, aberto a participação dos trabalhadores e trabalhadoras que queiram se debruçar sobre o estudo das lutas sociais e a participação dos socialistas libertários nas mesmas. Seguindo agora em 2013 um programa definido de textos pretendemos melhorar a qualidade de nossos encontros, contribuindo também, para auxiliar a formação teórica da militância anarquista aqui na cidade de Curitiba (PR).

Retornamos em 2013 com encontros mensais, nas ultimas terças feiras do Mês (em maio dia 28.05.13), sempre as 19:30h.

Image

[OASL] 1º de Maio de Classe e Luta!

Retirado de: http://anarquismosp.org/2013/04/22/1maio/

OASL convida: 1º de Maio de Classe e Luta!

Exibição da animação Maio, Nosso Maio
Debate sobre o Primeiro de Maio
Show de RAP, grupo KTARSE e Reação Ideológica

Quarta 01/05/2013, 14 horas
Subsede da APEOESP
R. Barão de Jaceguai, nº 84
Próximo a estação Mogi das Cruzes da CPTM

cartaz-2013-1maio

[CABN – Florianópolis] – CEL: “Segurança Pública e o Papel do Estado”

Retirado: http://www.cabn.libertar.org/?p=980

O Coletivo Anarquista Bandeira Negra convida a todas e todos para encontro do Círculo de Estudos Libertários em Florianópolis, com o tema “Segurança Pública e o Papel do Estado“.

O Círculo de Estudos Libertários é um espaço aberto de encontro e debate sobre o pensamento anarquista e análise de temas de interesse, com um viés libertário.

Para subsidiar a discussão sobre o tema, sugerimos dois textos:

Coquetel molotov e o desmoronamento do Estado: as classes oprimidas sofrendo suas consequências, do Coletivo Anarquista Bandeira Negra

Oportunismo, doença infantil da esquerda pragmática: o apoio às greves da polícia, da Federação Anarquista do Rio de Janeiro

Os textos estão disponíveis aqui e aqui.

O encontro acontecerá na sede do Sindicato dos Bancários (SEEB), que fica na rua Visconde de Ouro Preto, 88, Centro. Será no dia 27/abr (sáb) e começará às 16h.

Estão todxs convidadxs!

oie_L6g5hcWzNxA7

[CABN – Joinville] CEL: “Anarquismo Social: uma crítica ao estilo de vida”

Retirado de: http://www.cabn.libertar.org/?p=963

O Coletivo Anarquista Bandeira Negra convida a todas e todos para a primeira edição do Círculo de Estudos Libertários de Joinville, que inicia com o tema “Anarquismo Social – Uma crítica ao estilo de vida”.

Para subsidiar a discussão é necessária a leitura dos seguintes textos – retirados do Curso 2 (Anarquismo Social) do primeiro módulo (Ideologia Anarquista) do programa de formação FARJ/OASL:

– FARJ. “Anarquismo Social”;

– Murray Bookchin. “Anarquismo Social ou Anarquismo de Estilo de Vida” – Excertos;

– Frank Mintz. “Anarquismo Social” – Excertos.

Todos os textos estão disponíveis aqui.

O local para o encontro é o Centro de Direitos Humanos de Joinville “Maria Graça Braz” (Rua Doutor Plácido Olímpio de Oliveira, 660 – Bucarein. CEP: 89202450).

Todxs estão convidadxs!

01.abril

[CAAF] Coletivo Anarquista Ademir Fernando convida:

Image

Este mês a Coordenação Anarquista Brasileira estará participando de um debate sobre o anaquismo social no Seminário Anarquismo Social organizado pelo Coletivo Anarquista Ademir Fernando, de Cachoeira (BA). O evento ocorrerá na sexta-feira, 19 de abril, no auditório do Centro de Artes, Humanidades e Letras – CAHL da UFRB.

Na ocasião também será exibido o documentário “Indomáveis, uma história de Mulheres Livres”, produção do grupo ZerikusiA, legendado em português pela Biblioteca Terra Livre (SP).

Conheça o Coletivo Anarquista Ademir Fernando clicando aqui.

[FAG] NOSSO SITE ESTÁ SUSPENSO!

NOSSO SITE ESTÁ SUSPENSO!

Na manhã de hoje, quinta feira, dia 04 de Abril, às vésperas de um novo ato contra o aumento das passagens de ônibus e pela redução da tarifa a R$2,60 sem a retirada de nenhum direito, fomos surpreendidos com a “suspensão” de nossa conta na rede.

Muito coincidentemente, essa suspensão ocorre a menos de uma semana, após um grande ato contra o aumento das passagens, reunindo 10 mil pessoas. Neste ato estivemos difundindo nosso material de opinião, o qual teve grande circulação e boa adesão. Além de difundir o material nos atos também estivemos circulando pela internet.

Como não acreditamos em coincidências, só temos algo a dizer: Seguiremos em luta! Não passarão!