[FARJ] Intimidação e criminalização: pauta permanente do Estado brasileiro

Retirado de:                                               https://anarquismorj.wordpress.com/2015/06/30/intimidacao-e-criminalizacao-pauta-permanente-do-estado-brasileiro/

Na última sexta, 26/07 a campanha nacional pela libertação de Rafael Braga organizou um sarau na Cinelândia, centro do Rio de Janeiro. O sarau tinha como objetivo fazer uma atividade cultural que marcasse o dia de sua prisão e também arrecadar fundos para sua família. O evento teve participação de diversos movimentos, organizações e coletivos, que foram até o centro do rio prestar solidariedade. Incrivelmente a polícia enviou para o sarau, seis camburões, uma viatura e membros da cavalaria, numa nítida tentativa de intimidar os presentes. Policiais infiltrados (P2) também tiravam fotos da militância presente e “acompanhavam” a atividade. Rafael não era militante, nem pertencia a nenhuma organização, mas foi preso por ser pobre e negro, portando uma garrafa de pinho sol. Não à toa, é o único já condenado, das jornadas de junho de 2013.

Isso só demonstra o caráter racista da polícia e do sistema judicial brasileiro A luta pela libertação de Rafael Braga é uma luta contra o racismo e a injustiça de classe desse sistema de dominação que os meios de comunicação tentam camuflar. A tentativa de intimidação faz parte de um campanha de criminalização do protesto e da pobreza, assim como da permanente lógica racista do Estado brasileiro. É essa lógica racista, que agora tenta não apenas criminalizar o protesto e a pobreza, mas reduzir a maioridade penal, para encarcerar jovens negros. Na véspera do sarau pela libertação de Rafael Braga, três militantes conseguiram habeas-corpus. O assédio policial e as mudanças na legislação tem como intenção provocar, cercear e intimidar todas/os aquelas/e que representem uma ameaça ao sistema de dominação capitalista (negros, pobres, revoltados/as).

11694003_10200631242659359_2921083326794155511_n

Mão estendida ao companheiro, punho cerrado ao inimigo!
Liberdade para Rafael Braga!
Fim do processo dos 23!

[CABN] CEL – Joinville: Anarquismo e Sindicalismo

Retirado de: http://www.cabn.libertar.org/cel-joinville-anarquismo-e-sindicalismo/

No atual cenário político e social, o Estado e o capitalismo promovem ataques contra os direitos do/as trabalhadores/as empregados/as e desempregados/as. Em diferentes cidades brasileiras greves tomaram as ruas, muitas vezes longe da burocracia sindical, inclusive pautando nas ruas a ação direta.

Frente ao cenário, como as organizações políticas anarquistas podem se envolver na luta? Quais as contribuições que o anarquismo tem a oferecer a resistência dos/as trabalhadores/as? Como adotar um método diferente da esquerda autoritária e vanguardista? Em torno das perguntas que o Coletivo Anarquista Bandeira Negra, integrante da Coordenação Anarquista Brasileira, chama o Círculo de Estudos Libertários com o tema “Anarquismo e sindicalismo”.

Os textos sugeridos para o debate são:

“Sindicalismo e Ação Direta”, da Coordenação Anarquista Brasileira, disponível aqui:http://anarquismo.noblogs.org/?p=110.

“O lugar das greves na experiência histórica da classe trabalhadora”, por Edgard Silva, militante da Federação Anarquista Gaúcha, disponível aqui: http://www.federacaoanarquistagaucha.org/?p=1139.

Sindicalismo_Ab

O CEL acontece no dia 09 de julho (qui), às 19h, no Centro de Direitos Humanos Maria da Graça Bráz, na Rua Dr. Plácido Olímpio de Oliveira, 660, Anita Garibaldi, Joinville.

Todas e todos convidados!

[FARJ] CELIP convida – Contra a terceirização e a precarização dos trabalhadores!

Retirado de: https://anarquismorj.wordpress.com/2015/06/28/celip-convida-contra-a-terceirizacao-e-a-precarizacao-dos-trabalhadores/
CELIP RIO julho 2015 cor

Na quinta-feira dia 02 de julho de 2015 acontecerá mais uma atividade do Círculo de Estudos Libertários Ideal Peres (CELIP) no Rio de Janeiro.
A atividade contará com debate sobre o tema Contra a terceirização e a precarização dos trabalhadores!

Dia: 02 de julho de 2015
Horário: às 18h
Tema: “Contra a terceirização e a precarização dos trabalhadores!”
Local: Faculdade de Educação, sl- 240, UFRJ Campus da Praia Vermelha,
Av. Pasteur, 250, Urca – RJ.
Texto base: [CAB] 1º de maio: nenhum direito a menos!

Facebook: https://www.facebook.com/events/846945882060597/

Baixe AQUI o texto em PDF!

LINK: https://anarquismorj.files.wordpress.com/2015/06/celip-2-julho-2015.pdf