Arquivo da tag: agressão

Nota de retratação do PSOL a agressão: Paz entre nós, guerra aos senhores! Nota sobre os acontecimentos do ato “Não Vai Ter Copa” no dia 25/01/20

Retirado de: http://tarifazerocuritiba.wordpress.com/2014/02/12/nota-de-retratacao-do-psol-a-agressao-paz-entre-nos-guerra-aos-senhores-nota-sobre-os-acontecimentos-do-ato-nao-vai-ter-copa-no-dia-25012014/

Nós do Tarifa Zero damos difusão a nota escrita pelos compas do PSOL. A nota se refere ao ocorrido no I ato contra a copa, onde um militante do PSOL agrediu um militante membro do Coletivo Tarifa Zero, Frente de Luta pelo Transporte e do Coletivo Quebrando Muros.

Como defendemos uma prática baseada na horizontalidade e nos valores militantes exigimos um posicionamento público do PSOL, e mais um posicionamento autocrítico. Esperamos que estas palavras se tornem ação, e assim sigamos juntos nesta luta.

Paz entre nós guerra aos senhores do transporte!

Retirado de: https://www.facebook.com/groups/572838369427037/693934263984113/?notif_t=group_activit

Paz entre nós, guerra aos senhores!
Nota sobre os acontecimentos do ato “Não Vai Ter Copa” no dia 25/01/2014

No dia 25 de janeiro de 2014 aconteceu em Curitiba o ato “Não Vai Ter Copa”, convocado a partir do Facebook. Gostaríamos de, a partir desta nota, nos posicionar sobre alguns acontecimentos da manifestação.

Gostaríamos de registrar que atuaremos para que nos próximos atos as manifestações sejam mais organizadas, com trajeto definido de maneira democrática entre todos e todas, com uma equipe que faça o trancamento dos cruzamentos (garantindo mais segurança aos presentes) e num horário e dia de maior movimento no centro da cidade. Para nós, uma maior organização do ato é capaz de garantir mais democracia e participação de todos e todas que tem acordo com as bandeiras defendidas pela passeata.

Registramos, também, nossa auto-crítica em relação ao caso de agressão acontecido no começo do ato. Não é política de nossa organização agredir outros manifestantes e/ou militantes de movimentos sociais e entendemos que este foi um caso isolado e que não acontecerá novamente. Por outro lado, entendemos que o contexto de desorganização do ato facilitou o lamentável acontecimento.

Por fim, registramos nossa intenção de continuar colaborando na construção dos movimentos sociais, sempre na busca da unidade de todos os lutadores.

CSOL-Construindo a Insurgência
Corrente interna do PSOL

 

[CTZ – CURITIBA] Nota de Repúdio à agressão no I ato contra a Copa

Retirado de: 

http://tarifazerocuritiba.wordpress.com/2014/02/06/nota-de-repudio-a-agressao-no-i-ato-contra-a-copa-coletivo-tarifa-zero/

Nós do Coletivo Tarifa Zero de Curitiba, por meio desta expressamos publicamente o repúdio ao triste episódio de agressão do militante do PSOL a um militante do Coletivo Tarifa Zero, ocorrido no I Ato contra a copa no dia 25 de janeiro de 2014.

Nós do Tarifa Zero acreditamos que não pode ser tolerada a agressão física como meio de relação política entre militantes dos movimentos e da esquerda em geral, pois prezamos pela ética e pelos valores da democracia de base. Na base do CTZ temos militantes do PSOL que vem colaborando com nossa curta trajetória organizativa, todavia avaliamos internamente não ser possível militar lado a lado com membros de uma organização que não tem uma postura firme frente a este tipo de incidente.

Queremos acreditar que a militância do PSOL não concorda com estas práticas e se colocará publicamente externando uma posição sobre o ocorrido, deixando claro que repudia este tipo de ação e firmando o compromisso de tomar as devidas precauções para que isto não ocorra novamente. Do contrário se torna impossível militar junto aqueles que usam da força como tática política direcionada a aliados de jornada, pois não podemos constrir um mundo justo, igualitário, por fim, o mundo sem catracas que almeja o CTZ, sem que desenvolvamos relações de respeito e solidariedade, que excluem da ordem do dia a competitividade e a violência que são parte deste mundo que queremos modificar.

Estaremos esperando um posicionamento público do PSOL, ansiosos, pois desejamos que esta situação se resolva o mais rápido possível, para que possamos construir juntos a unidade desde baixo nas ruas junto aos compas do PSOL.

Basta de opressões!

Não Passará!

Por uma vida sem catracas!

Fraternalmente, Coletivo Tarifa Zero Curitiba

06 de fevereiro de 2014

catraca ctz