Arquivo da tag: udesc

Moção de Apoio à Luta na UDESC

Retirado de: http://www.cabn.libertar.org/?p=939

As ações neoliberais do governador Raimundo Colombo e do ex-governador Luiz Henrique fizeram com que a educação catarinense entrasse em um momento de extrema precarização, com o achatamento do plano de carreira dos professores, falta de condições de trabalho e estudo, falta de assistência estudantil. A UDESC não está livre disto. No ano de 2011, o último decreto do ano do governo Colombo feriu a autonomia financeira da UDESC ao modificar a data-base dos técnicos e professores e fragmentando o aumento acordado em reunião do Conselho Universitário, além de abrir uma brecha jurídica para o que estava por vir, a não realização do orçamento do ano de 2012.

Não bastassem as ações do governo do Estado, em março de 2012 a Reitoria – em uma tentativa de golpe estatutário – buscou aprovar o que chamou de “pequenas adequações” no estatuto da UDESC, datado de 2007. Essas modificações previam o voto de funcionários aposentados, possibilidade de reeleição do reitor, voto dos alunos à distancia, diluindo o voto do estudante que só corresponde a 25% do colégio eleitoral. Mas dessa vez o movimento estudantil da UDESC se levantou e ocupou o CONSUNI, fazendo com que o processo fosse arquivado.

63980_106029396257233_235904843_n

Em agosto de 2012, a comunidade acadêmica se viu às voltas com a notícia da necessidade de corte de 20% no orçamento da UDESC. Esse corte, de acordo com a reitoria, seria necessário devido a uma crise orçamentária no governo do Estado. Entendemos que essa crise foi provocada pela má administração do governo; mas também entendemos que a crise só atinge a UDESC dessa forma por uma política irresponsável, que abriu centros por todo o Estado sem a mínima condição de funcionamento, além de precarizar os centros já estabelecidos. Não somos contra a expansão universitária, mas entendemos que essa expansão deve ser feita com qualidade.

Durante todas essas mobilizações o movimento estudantil da UDESC conseguiu debater e avançar sobre a pauta da permanência estudantil. A luta por esses direitos acompanha o movimento desde a criação da UDESC, pois em quase 50 anos a Universidade nunca teve uma política de permanência estudantil, inviabilizando que as classes exploradas tivessem a possibilidade de frequentar os cursos oferecidos pela UDESC. A luta dos(as) estudantes por uma universidade mais democrática e com políticas de permanência é uma luta dos(as) trabalhadores(as) por uma vida mais digna e por um mundo onde as classes oprimidas tenham acesso a educação gratuita e de qualidade. Por um movimento estudantil combativo, construído de baixo pra cima desde cada sala de aula, cada Centro e Diretório Acadêmico, cada ato e ocupação de Reitoria. Todo apoio à luta dos(as) estudantes da UDESC!

Coletivo Anarquista Bandeira Negra
Março de 2013

Arriba los que luchan!

Lutar, Criar, Poder Popular!

Ocupação da Reitoria da Udesc: Contra a privatização da Universidade Publica

Hoje, dia 19 de março, através da reunião do Conselho Universitário da UDESC (CONSUNI), foi aprovado o processo de no 11781\2012, referente a alterações do regimento geral da universidade

OCUPA UDESC ? 48H DE MOBILIZAÇÃO

O QUE?
Hoje, dia 19 de março, através da reunião do Conselho Universitário da UDESC (CONSUNI), foi aprovado o processo de no 11781\2012, referente a alterações do regimento geral da universidade.

CONSEQUÊNCIAS
Essas alterações, ditas pontuais e sem impactos significativos, foram consideradas estruturais pela maioria dos estudantes. Apesar de uma grande manifestação visando a abertura e ampliação da discussão que possibilitasse a visão das reais consequências dessas modificações, o processo foi aprovado pelo Conselho Superior Universitário. As alterações ditas problemáticas dizem respeito à criação de um Órgão Suplementar Superior, vinculado e subordinado ao reitor, para facilitar, apoiar e incentivar a captação de recursos privados para todas as áreas da Universidade. Essa alteração não pode de forma alguma ser encarada como pontual, pois mexe estruturalmente na autonomia universitária e altera a política de propriedade intelectual, transferência de tecnologia e direcionamento do ensino, pesquisa e extensão.

POSICIONAMENTO E REIVINDICAÇÕES
Para nós estudantes ficou claro que a votação se deu de forma antidemocrática, uma vez que o poder de voto e voz estudantil é reduzido a um único representante por centro. A produção do conhecimento construído na universidade pública deve ser de acordo com os interesses das demandas populares. NÃO NOS SENTIMOS REPRESENTADOS. Questionamos a democracia e EXIGIMOS paridade de voto nos conselhos e nas instâncias deliberativas da UDESC, bem como a universalização dos votos nas eleições.

Nossas reivindicações vão para além das pautas colocadas hoje em reunião. Há uma história de luta do movimento estudantil por questões estruturais e de permanências estudantis: restaurante universitário, um local de moradia estudantil, bolsas de pesquisa, extensão e monitoria que auxiliem financeiramente os estudantes (o valor é de 360 reais sem reajuste há anos). Nossa estrutura física está decadente! Estamos sem materiais permanentes para uso em aulas até coisas menores como corte de grama, papel higiênico e outras coisas mínimas, devida ao histórico de má distribuição do dinheiro que é destinado para a UDESC.

OCUPA
Os estudantes presentes na reunião do CONSUNI, após a aprovação desta resolução, decidiram em uma assembléia geral pela Ocupação da Reitoria da UDESC por 48h como forma de massificação dos estudantes e da comunidade para a convocação de uma Assembléia Geral de todos os Campi do estado, no dia 21 de março, quinta-feira, às 17h, no saguão da Reitoria.

Fonte: CM”i” – FloripaImage